Hepatites virais: sintomas, tratamentos e prevenção

Whatsapp Compartilhar

As hepatites virais representam um problema grave para a saúde pública. São doenças infecciosas que atingem o fígado e normalmente se iniciam de forma assintomática, mas com o tempo podem evoluir para quadros mais sérios.

Segundo Boletim Epidemiológico, ao longo dos últimos 20 anos, no Brasil foram registrados 637.389 casos de hepatites virais.

Entre o ano 2000 e 2018, ocorreram 74.864 óbitos associados a essa doença, o que demonstra a extrema necessidade da prevenção.

O assunto é tão sério que a OMS (Organização Mundial da Saúde) instituiu, em 2010, 28 de julho como o Dia Mundial de Luta Contra Hepatites Virais. Para reforçar a luta, através da Lei nº13.802/2019, o Brasil classificou o mês como Julho Amarelo.

Se você deseja cuidar da sua saúde e saber como adotar os hábitos preventivos corretos contra as hepatites, nós podemos te ajudar.

Continue a leitura deste artigo e entenda o que são as hepatites virais, quais os tipos existentes e outras informações relevantes sobre o assunto. Então, vamos lá?

Hepatite é uma doença que ataca o fígado. Foto: Getty Images

O que é hepatite viral?

É uma doença infecciosa que afeta o fígado. A manifestação pode ser aguda ou crônica, tudo depende do vírus transmitido. 

Nesse sentido, existem cinco tipos diferentes, classificadas de acordo com o vírus:

  • Tipo A;
  • Tipo B;
  • Tipo C;
  • Tipo D;
  • Tipo E.

No Brasil, os tipos de hepatites virais mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. No entanto, o tipo D também pode ser encontrado, principalmente na região Norte do país e com menor frequência.

Geralmente, a doença começa sem apresentar sintomas e de forma silenciosa, mas com o tempo pode provocar sinais mais intensos.

Como é a transmissão da hepatite viral?

A transmissão das hepatites virais acontece pela disseminação dos vírus que, de forma rápida, pode contaminar diversas pessoas e, assim tornar-se uma epidemia.

A alta velocidade de transmissão, ausência de sintomas e dificuldade de diagnosticar tornam as hepatites um problema de saúde pública.

Embora sejam transmitidas por vírus, a forma de contágio pode variar de acordo com o tipo de hepatite.

Entretanto, considerando um cenário geral, podem ser transmitidas pelas seguintes situações:

  • Ingestão de alimentos ou água contaminada, fecal-oral;
  • Contatos pessoais próximos;
  • Relações sexuais sem uso de preservativos;
  • Contato com sangue e secreções contaminas;
  • Da mãe para o filho durante a gestação;
  • Compartilhar materiais de higiene pessoal;
  • Confecção de tatuagens e piercings;
  • Transfusão de sangue;
  • Falta de esterilização de equipamentos médicos ou estéticos;
  • Consumo de carne proveniente de animais infectados.
Hepatite é uma doença silenciosa, por isso é importante fazer exames de prevenção. Foto: Getty Images

Quais os tipos de hepatites?

Como mencionamos antes, as hepatites virais são classificadas em cinco tipos diferentes, a A, B, C, D e E, considerando as características de cada vírus que causa a doença.

Dessa forma, ter um diagnóstico preciso é fundamental, pois cada variante da hepatite deve ser tratada de forma diferente.

Abaixo, explicamos o diferencial de cada uma delas. Confira!

Hepatite A

A hepatite A é um dos tipos da doença mais comum no Brasil. É causada pelo vírus HAV e conhecida como hepatite infecciosa

Na maioria dos casos é contraída pela ingestão de água ou alimentos contaminados. Porém, é tratável e tem cura, uma vez que o organismo pode eliminar o vírus após um determinado período.

Hepatite B

A hepatite B é causada pelo vírus HBV e é considerada uma infecção sexualmente transmissível

Pode se manifestar de maneira aguda ou crônica, com possibilidades de provocar fibrose, cirrose e câncer. Inclusive com necessidade de transplante do fígado. Embora não tenha cura, é uma doença tratável.

Hepatite C

O tipo C é infeccioso e inflamatório, causado pelo vírus HCV. Além disso, é considerada a hepatite mais silenciosa. 

O processo de evolução da doença é lento e assintomático, por isso, o diagnóstico pode acontecer após um longo período, o que aumenta a gravidade dos casos.

Existem cinco tipos de hepatites virais. Cada uma causada por um vírus diferente. Foto: Getty Images

Hepatite D

A hepatite D, provocada pelo vírus HDV, desencadeia um processo inflamatório e infeccioso no fígado, considerado o tipo crônico de hepatite mais grave. 

A manifestação de sintomas é mais intensa e pode evoluir rapidamente para uma cirrose.  Esse tipo é mais comum no Norte do Brasil, que concentra 74,9% dos casos notificados.

Hepatite E

A hepatite E é mais comum na África e na Ásia. É causada pelo vírus HEV e, na maioria das vezes, é benigna e de curta duração.

É transmitida por meio fecal-oral, ou seja, por meio do contato com a água, alimentos contaminados e falta de saneamento básico.

Quais os sintomas de hepatite viral?

Apesar dos cinco tipos distintos de hepatites virais, os sintomas da doença são semelhantes. Até porque o que pode variar entre os vírus é a manifestação e a intensidade.

Em outras palavras, alguns casos de hepatite viral são mais graves e com sintomas intensos, em outros o indivíduo permanece assintomático.

Entretanto, é imprescindível conhecer os sintomas de forma geral e procurar ajuda médica ao notar que algum sinal se manifestou de forma recorrente. Entre os sintomas, temos:

  • Febre;
  • Enjoo;
  • Tontura;
  • Mal-estar;
  • Dor abdominal;
  • Vômitos;
  • Olhos amarelados;
  • Fezes claras;
  • Urina escura;
  • Perda de apetite.
hepatites virais
Olhos amarelados é um dos sintomas da hepatite viral. Foto: Getty Images

Qual o tratamento da hepatite viral?

O tratamento para as hepatites virais são prescritos de acordo com:

  • O tipo de vírus;
  • Se é aguda ou crônica;
  • Estágio da doença;
  • Características do paciente.

A hepatite A e E, por exemplo, são tipos sem um tratamento específico e o médico pode indicar o uso de medicamentos.

A hepatite B não tem cura, mas o tratamento também é realizado por meio de medicamentos para controle da doença. 

Para a hepatite C, o tratamento é realizado por antivirais de ação direta – AAD e eliminam a infecção com eficácia. 

Já no caso da hepatite D, o tratamento segue o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas – PCDT.

É possível evitar a hepatite viral?

A adoção de hábitos preventivos é a forma mais eficiente para evitar a hepatite viral, independentemente do tipo de vírus. 

Com atitudes simples, portanto, é possível se proteger e eliminar os riscos para sua saúde e de toda a família.

Para evitar o contágio por qualquer tipo de hepatite viral, é essencial priorizar as seguintes medidas:

  • Lave as mãos após ir ao banheiro e antes de se alimentar;
  • Lave e higienize bem os alimentos antes do preparo;
  • Adote medidas de higiene rigorosas com as crianças;
  • Evite o contato com esgoto;
  • Utilize proteção nas relações sexuais;
  • Não compartilhe objetos pessoais;
  • No caso de gestantes, faça o pré-natal e todos os exames;
  • Evite tomar banho em cursos d’água próximos a redes de esgoto.

Contudo, uma das formas mais eficientes para se prevenir das hepatites virais é por meio da vacinação. Por isso, é indispensável seguir um calendário de imunizações completo, como o da Sociedade Brasileira de Imunização

Também vale destacar que as vacinas oferecidas em serviços particulares especializados, como o Laboratório Padrão, possuem qualidade superior. Apesar do serviço público oferecer, não é em todo lugar que se encontra todas as vacinas.

hepatites virais
Exames de sangue podem detectar hepatites virais. Foto: Getty Images

Quais exames detectam hepatite viral?

Manter os exames em dia é fundamental para ter diagnósticos precoces de qualquer patologia, não apenas das hepatites virais. 

Assim, você tem a oportunidade de procurar ajuda médica para indicação de tratamentos com antecedência, o que favorece o sucesso e preserva sua qualidade de vida.

No caso das hepatites virais, exames de sangue específicos podem detectar cada uma de suas variações. 

Como você percebeu, as hepatites virais são doenças infecciosas e com potencial epidemiológico, oferecendo risco para pessoas de todas as idades. 

Portanto, é imprescindível investir em hábitos preventivos, manter os exames e a vacinação em dia para permanecer saudável e livre de complicações.

Conte com o Laboratório Padrão para fazer seus exames de hepatites virais com segurança em nossas unidades ou no conforto da sua casa.

Chame agora mesmo pelo nosso WhatsApp: (62) 3221-9000 ou na nossa loja virtual.

Aqui, a sua saúde está em primeiro lugar!

Até breve!

Rate this post

Acesse aqui